Início » News » Artigos » Quem é o Dono da Cacau Show? Conheça a História do Fundador

Quem é o Dono da Cacau Show? Conheça a História do Fundador

Um levantamento feito no fim de 2023 pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) apontou mais uma vez a Cacau Show como a maior rede de franquias do Brasil. Com um crescimento de 10,7% no número total de unidades em comparação com o ano anterior, a quantidade de franquias da marca ultrapassa 4.2 mil.

Para entender esse sucesso, é importante conhecer a pessoa por trás da franquia, o dono da Cacau Show, Alexandre Costa. Descubra a história do homem que, hoje, é bilionário e dono de um império.

Quem é o verdadeiro dono da Cacau Show?

Alexandre Tadeu Costa, também conhecido como Alê Costa, é o fundador da Cacau Show. Nascido em 1971, Alê é filho de comerciantes e viu durante a infância sua mãe vendendo, dentre outros produtos, chocolates.

Nos anos 1980, ela encerrou as atividades, mas, ainda na mesma década, no ano de 1988, foi quando Alexandre, com apenas 17 anos, deu o primeiro passo na história da Cacau Show.

Alexandre Costa Dono da Cacau Show

Surgimento da Cacau Show

A empresa teve início quando Alexandre Costa, durante a Páscoa, decidiu revender chocolates. O número de interessados, porém, foi mais alto do que o esperado e ele se viu diante de 2 mil encomendas. Depois de ouvir de seu fornecedor que seria impossível entregar essa quantidade de produtos, Alê pegou 500 dólares emprestados com o tio e começou sua própria produção de ovos de chocolate.

Para conseguir atender às encomendas que tinha recebido, o dono da Cacau Show comprou matéria-prima, contratou uma senhora que fazia chocolate caseiro para ajudá-lo e trabalhou mais de 18 horas por três dias.

As vendas foram tão bem-sucedidas que ele pôde pagar o tio e ainda investir na criação de uma pequena empresa na sala da empresa de seus pais, no bairro da Casa Verde, na zona norte da cidade de São Paulo. Entretanto, em pouco tempo, Alexandre Tadeu Costa conseguiu capital suficiente para alugar um espaço próprio. Inclusive, algo que dá orgulho ao empreendedor é o fato de nunca ter contado com capital externo ou empréstimos bancários.

A princípio, Alexandre vendia doces em padarias e supermercados, mas logo começou a ter representantes de vendas também. Em 2001, ele abriu a primeira loja física da marca e, em um ano, ampliou o número de pontos de venda para 18. Quando chegou a 230 lojas, a Cacau Show se tornou a maior rede de chocolates finos do Brasil em número de lojas — e, em 2008, ao atingir mil pontos de venda, se tornou a maior do mundo, ultrapassando a norte-americana Rocky Mountain.

Hoje, a marca trabalha com quatro modelos de negócio para franqueados:

  • Loja convencional: área mínima de 40m², investimento a partir de R$196 mil e faturamento estimado superior a R$1.2 milhão em 1 ano;
  • Loja smart: modelo desenvolvido para áreas com potencial de venda de até R$1.2 milhão por ano, investimento a partir de R$143,5 mil;
  • Quiosque: pensado para shoppings, universidades, áreas comerciais e rodoviárias, investimento a partir de R$114 mil;
  • Loja container: disponibilizado em 6m, investimento a partir de R$64,9 mil e previsão de retorno de investimento para a partir de 7 meses.

As muitas faces do dono da Cacau Show

Alexandre Costa já recebeu alguns prêmios pela sua atuação como empresário, como:

  • 2005: Melhor Franquia do Ano – Editora Globo em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV);
  • 2011: Empreendedor do Ano – Ernst & Young Terço;
  • 2013: Varejista do Ano de Mercados Emergentes – World Retail Awards.

Além de ser dono da Cacau Show, ele também é membro da Academia Brasileira de Marketing, se dedica a suas fazendas de cacau, que são usadas para produzir insumos para a Cacau Show, e a projetos sociais por meio do Instituto Cacau Show.

Essa organização social sem fins econômicos ou lucrativos foi fundada em 2009 e oferece gratuitamente atividades educacionais, esportivas, culturais e de formação para crianças e adolescentes da cidade de Itapevi, no interior de São Paulo, onde fica a principal fábrica da marca.

O mais novo projeto do fundador da Cacau Show é a construção de um parque de diversões temático da marca com padrão internacional. E não vai ser a primeira vez que ele pensa em possíveis expansões de negócios para sua marca, já que em 2021 Alexandre investiu R$90 milhões na construção de um hotel temático em Campos do Jordão, São Paulo, o Bendito Cacau Resort & Spa — e há ainda um plano para investir R$100 milhões em um segundo resort em 2024.

Quanto ao parque temático, após anunciar a compra do Grupo Playcenter no início de 2024, o empresário planeja tirar também esse projeto do papel. O objetivo é incrementar os parques com o cardápio da Cacau Show, mudar o visual para remeter à marca e introduzir personagens que representam produtos da empresa. Este novo projeto do fundador da Cacau Show rendeu a ele um novo apelido: Willy Wonka brasileiro.

Qual o valor da fortuna do dono da Cacau Show?

Por ser inspiração para muitos outros empresários brasileiros e até não brasileiros, há uma curiosidade a respeito da fortuna de Alexandre Tadeu Costa. De acordo com uma matéria publicada pela Forbes em 2022, a fortuna do dono da Cacau Show estaria avaliada em R$2.2 bilhões e ele ocupava a 160ª posição na lista de bilionários brasileiros da revista.

alexandre-costa-dono-cacau-show

A Forbes também destacou que, além dos bilhões de sua fortuna, Alê Costa acumula também outros milhões: 1.6 milhões de seguidores no Instagram. Esse número o tornou o bilionário brasileiro mais popular na internet em 2022.

É inegável que a história do dono da Cacau Show, Alexandre Costa, é realmente inspiradora. Com seu espírito empreendedor, ele viu uma oportunidade quando ainda era muito novo e investiu nesse sonho. Todo seu esforço e determinação trouxeram frutos e, hoje, ele é dono de um verdadeiro império.

Quero mais informações sobre franquias

X
Rolar para cima